Quantos dias passar nos países Europeus?

Na maioria das viagens que fazemos para a Europa traçamos vários destinos, cruzando vários países e cidades. Uma preocupação que aflige muitas pessoas é quantos dias passar em cada lugar.

2 dias é pouco? 5 dias é muito? Um cálculo matemático certeiro de quanto tempo é suficiente para passar em cada lugar não existe.

Depende do estilo de cada viajante. Tem uns que gostam de viver a vida dos nativos de certa região, não se preocupando em conhecer todos os pontos turísticos. Sua maior intenção é ser livre e viver aquela experiência como local, ir a praia sem hora para voltar, pedalar, fazer um picnic em algum parque, etc.

Já outras pessoas já saem com roteiros definidos, querem conhecer o maior número de coisas, destacam como imprescindível a visita aos principais pontos turísticos.

Eu sou um mix dos dois, gosto do trivial, de conhecer pontos famosos, de ir nos museus. Mas adoro sentar em um café e vê a vida passar, ver os costumes e trejeitos dos que moram ali. Conhecer gente nova, ir a baladas e bares que as pessoas que moram naquela cidade frequentam.

Na maioria das vezes na nossa primeira viagem a Europa, queremos incluir o máximo de cidade possíveis no roteiro. Quanto mais melhor, nem que seja para passar 2 dias em cada uma. Mas não se iluda, apesar de parecer curtas as distâncias, todo deslocamento é desgastante, e envolve mais tempo do que a gente acredita.

Recomenda-se passar no mínimo 4 dias nas grandes capitais, como: Roma, Lisboa, Madrid, Berlim, Barcelona, Praga, etc.

Recomenda-se passar no mínimo 6 ou 7 dias para cidade com muitos pontos turísticos, como: Paris e Londres.

Recomenda-se passar no mínimo 3 dias para cidade um pouco menores, como: Amsterdã, Florença, Veneza, Viena, Porto, etc.

Evite passar apenas uma noite, é cansativo e ficamos só com o gostinho de conhecer a cidade. Quanto menos destinos forem escolhidos mais proveito das cidades você vai tirar. Com 4 dias em uma local você passa a ter senso do localização, já começa a conhecer os locais, já está craque nos caminhos, e saberá bem mais daquela cidade do que sabia antes de chegar.

As vezes é inevitável passar apenas uma noite, pois a cidade fica no meio de um destino mais longe. Quando voltamos de Madrid escolhemos um vôo com conexão estendida, passamos uma noite e meio dia em Lisboa. A experiência foi boa, mas cansativa. Irei fazer um post contando essa aventura.

As contas de dias sugeridas acima, não são regras, claro que dá para passar um dia em uma cidade, dois em outra, mas será bastante cansativo e você não terá tempo de aproveitar muita coisa. Com essa conta dá tempo de dormir tranquilo, passear e aproveitar os lugares sem muita pressa, aproveitar uma balada a noite e ter a tranquilidade de acordar mais tarde no outro dia.

Eu passei 4 dias e meio em Paris e tive a impressão que não conheci quase nada! Mesmo tendo ido a vários pontos turísticos, senti que fiz tudo muito rápido. Queria mais uma semana para viver aquilo ali. Sentar nos jardins de Luxemburgo, tomar um vinho, conversar, ver a vida passar por exemplo.

Outro exemplo é a Itália, se você não tem muitos dias de viagem, a Itália é o pais ideal para ficar só ali conhecendo todas aquelas cidades especiais: 4 dias em Roma, 3 dias em Veneza, 3 dias em Milão, 2 dias em Florence, 2 dias em Verona. Já temos 14 dias de roteiros em um só pais.

O ideal é se organizar direitinho e traçar roteiros para cidade ou países próximos, onde você não vá gastar muito tempo em aeroportos ou em estradas. Definir as prioridades de roteiros e deixar um tempinho livre para descasar um pouco, para se perder, caminhar sem rumo, descobrir coisas novas, sair do comum.

*** Fiz o post escutando:

Anúncios

Hotéis com piscinas incríveis!

Eu amo piscina! Talvez esse sentimento seja fruto do calor excessivo que sentimos a maior parte do tempo aqui no Nordeste. Sou daquelas que passa horas dentro da água, boiando, nadando, me refrescando… Gosto em dias de sol e de chuva, cada um com seu momento único! Refrescante ou energizante, os dois momentos são especiais.

Nunca tive uma em casa, com uns 19 anos nos mudamos para uma casa que tinha. A maioria das pessoas me alertaram que piscina em casa é só fogo de palha, que no final das contas não usamos e bla bla bla. Comigo foi diferente, usava sempre que podia, de dia, de noite, faça chuva, faça sol, sozinha, com os amigos, família ou apenas com minha cachorrinha Sharon.

Hoje meu prédio tem uma mini pequenina minuscula piscina que nos dias de muita vontade quebra o galho.

Em muitas das minhas viagens a referencia para hotel é apenas um lugar para dormir, com boa localização e um bom café da manhã. Outras nem o café da manhã é importante, basta ter uma cama confortável. Quando viajo para um lugar que tenho tempo de sobra, um dos requisitos para escolha do hotel é a piscina.

Listei abaixo hotéis com piscinas extraordinárias que sonho em conhecer:

1 – Hotel Marina Bay Sands – Cingapura

Marina Bay Sands 1 Marina Bay Sands 2 Marina Bay Sands 3

2 – Piscina do resort Velassaru – Ilhas Maldivas

Maldivias 1 Maldivias 2

3 – Piscina San Alfonso del Mar – Chile 

Chile 2  Chile

4 – Hotel Cambrian (Suíça)

Suiça Suíça

5 – Hotel Hacienda Na-Xamena – Ibiza

Espanha 2 Espanha 3 Espanha

6 – Golden Triangle Resort – Tailândia

Tailândia 2 Tailândia

7 – Hotel Villa Honegg – Suíça

Switzerland 3 Switzerland

8 – The Pavilions Resorts- Tailândia

Tailândia 4

10 – The Palms, Las Vegas

Las Vegas

11 – Le Méridien Pyramids Hotel & Spa.- Egito

Egito

Hotel Pudong – Shanghai

Hotel Pudong

Além das piscinas os hotéis são incríveis e os destinos bem interessantes. Vale a pena reservar uma dia no roteiro para curtir o hotel. Tendo tempo e dinheiro disponível, por que não? 😀

*** Fiz o post escutando

E a primavera chegou!

Para comemorar esse linda época do ano, nada melhor do que imagens inspiradoras:

* Todas as imagens foram retiradas do pinterest de perfis diversos

Quero ir para a próxima Copa do Mundo na Russia!

Antes do inicio da Copa do Mundo no Brasil, muitos ficaram receosos em relação a organização, protestos, confusão ou não conseguiram ser sorteados na compra de ingresso e não tiveram a oportunidades de ver os jogos. Porém, mesmo quem não foi aos estádios sentiu a vibração e a energia que o evento trouxe ao nosso pais.

Eu fui uma dessas pessoas, não fui a nenhum jogo, mas passei em algumas cidades sede (Recife, Natal e Rio de Janeiro) e senti a diferença do clima de Copa do Mundo. Turistas espalhados por todo lado, seja estrangeiros ou não, bares lotados, inúmeras festas. E principalmente a riqueza de culturas transbordando por cada canto das cidades.

Dando um desconto ao desempenho da seleção Brasileira, o evento foi muito bonito!Para mim foi emocionante toda essa experiência. Passando a Copa, pensei logo: – Tenho que ir para uma Copa do mundo, viver esse clima novamente!

Por isso decidi pesquisar sobre o próximo país sede, a Russia! Com a intenção de ir para próxima copa do mundo de futebol e “de quebra” viajar para um país bem diferente do nosso.

Serão 11 cidades sede, todas na parte ocidental o que facilita a locomoção e reduz o custo de deslocamento.

O clima do pais que assusta muita gente, não é motivo de aperreio, já que a Copa acontecerá no verão europeu. Nessa época a temperatura vária entre os 20 graus em São Petersburgo e de 25 a 30 em Moscou.

Como a viagem seria realizada apenas em 2018, os valores calculados hoje são variáveis. A tendencia é que os custos com hospedagem, lazer e alimentação aumentem com a aproximação do evento na cidade. Aqui no Brasil, em época de Copa do Mundo o aumento de uma latinha de cerveja nas proximidades do Maracanã chegou a 75%. Além disso a maioria das empresas aéreas só fecham vôos com um ano de antecedência.

Segue abaixo uma estimativa de valores:

Quanto vou gastar?

Calculei 10 dias de viagem, assistindo 2 jogos nesse período, ficando hospedado em albergue, andando de bike, a pé, ônibus e metrô. Visitando São Petersburgo e Moscou.

Passagem: R$ 3.807,00 (Comprando hoje para voar em julho do ano que vem, vôo Airfrance saindo de Recife para Moscou).

Hospedagem: R$ 1.000,00 (10 diárias quarto duplo com banheiro compartilhado em Albergue com boa localização).

Encontrei várias opções no http://www.booking.com

Alimentação e transporte: R$ 3.375,00 (Calculando U$ 150,00 por dia, com o dólar a R$ 2,25).

Ingressos: + ou – R$ 1.000,00

Total: + ou – R$ 9.182,00

O que fazer além da Copa?

Moscou: A capital do país é rica em símbolos culturais declarados como Patrimônio Mundial da Humanidade, entre eles o Kremlin (sede do governo), a Praça Vermelha (famosa por conta da Revolução Socialista) e a Catedral de Santo Basílio (que fica na Praça Vermelha e tem aqueles domos coloridos famosos no mundo inteiro). Além disso, a cidade tem vários museus, é sede do Teatro Bolshoi e durante a Copa do Mundo terá dois estádios de futebol.

kremlin_la_nuit_moscou Moscou moscou_russia_edb60b69d6ee661f972f149cd91cccdf_moscow russie-moscou-cathedrale-basile

São Petersburgo: São Petersburgo foi a capital da Rússia no período dos Czares, antes da Revolução. É considerada por muitos a cidade mais bonita do país e também a mais cosmopolita. Uma das principais atrações da cidade é o Museu Estatal Hermitage / Palácio de Inverno. Além disso, São Petersburgo tem uma vida noturna muito animada.

Netuno_cupula_de_ouro-_Peterhof_sao_Petersburgo1 russia sankt-peterburg sao-petersburgo-russia Teatro

E ai? Topam a Experiência? 🙂

* Informações sobre o que fazer nas cidades foi tirada do site: 360meridianos.com

* Fotos de autores desconhecidos retiradas da internet.

*** Escrevi o post escutando:

Porto de Galinhas – 03 dias

Hoje vim falar da minha terrinha, meu amado Pernambuco, um pedacinho dele. Localizado no município de Ipojuca a 60,7 km de Recife, Porto de Galinhas é um dos destinos mais procurados por turistas que vem ao estado.

Vista do Alto - Porto de Galinhas

Com águas mornas, verdinhas e cristalinas, o mar de Porto é o seu maior destaque. A praia é muito rica em formação de corais, manguezais, longa faixa de areia e coqueirais. Muito frequentada por Pernambucanos e turistas, Porto atende a todos os gostos. Conta com a calma das piscinas naturais na praia do Centro, Pontal de Maracaípe e Muro Alto e ondas fortes que atraem surfistas de todo estado nas praias do Cupe, Boret e Maracaípe.

Reserve um tempinho na sua agenda de visita a Recife para conhecer esse paraíso.

Roteiro


  • Saindo de Recife, agende com alguma agencia de turismo ou o próprio hotel o translado ou alugue um carro com GPS. O ideal é sair cedinho (o transito de Recife é bem complicado) para chegar cedo e já aproveitar a praia.
  •  O roteiro foi pensado iniciando na quinta pela manhã e voltando no domingo após o almoço.
  • Com várias praia próxima, Porto conta com uma diversidade imensa de hotéis, de albergues a Resorts luxuosos.

Indico a pousada Tabapitanga (praia do Cupe, com preço mediano e serviço de qualidade) para quem vai de carro, para quem não vai de carro o ideal é ficar em pousadas no centro de Porto:

Pousada: http://www.tabapitanga.com.br/

Dia 01 – Já chegue em Porto de trajes de banho, deixe as coisas rapidinho no hotel e vá para a praia do centro. Escolha alguma barraquinha na areia e relaxe um pouco, se gostar de frutos do mar não deixe de provar o ensopado de marisco de alguma das senhorinha que passam, é dos Deuses! Volte pela pracinha de porto, existem várias lojinhas, bares e restaurantes no entorno.

Indico almoçar no Barcaxeira, restaurante com comidas regionais, delicioso! Destaque para os gratinados de macaxeira (O de camarão é o meu predileto) e caipfrutas. Faça a digestão caminhando pelas vielas e galerias da rua principal, aproveite e marque para o dia seguinte bem cedo um mergulho com cilindro ( existem várias empresas que prestam esses serviço em Porto).

No jantar se tiver disposto a gastar muito, mais comer uma comida de excelente qualidade em um ambiente agradável indico o Beijupirá. Uma opção mais barata e também deliciosa é a Creperia Olinda (na rua principal).

Restaurantes: http://www.barcaxeira.com.br/

http://www.beijupiraporto.com.br/

http://vejabrasil.abril.com.br/recife/comidinhas/creperia-32216

Pracinha de Porto

Dia 2 – Acorde cedo e como já reservado no dia anterior, vá para o Mergulho nas piscinas naturais. Existem duas formas de mergulho com cilindro, o para experientes e o para iniciantes. Se você for iniciante é necessário fazer uma aula de “batismo” antes de ir para o mar, a aula é rápida, mas importante. O mergulho é feito a todo tempo acompanhado por um instrutor. O ideal é ir cedo por que a água está mais calma.

Piscinas Naturais - Porto de Galinhas 1 Piscinas Naturais - Porto de Galinhas k Piscinas Naturais - Porto de Galinhas Porto de Galinhas 2

Saindo do Mergulho, siga para a praia de Maracaípe (se estiver sem carro, existe serviço de translado em Buggy) a praia fica a 2 km de Porto. Maraca (para os mais íntimos (rs)) é uma vila de pescadores, e conta com muitos atrativos.  Uma parte da praia conta com ondas fortes que atrai muito surfistas, a outra parte é o encontro do rio com o mar (Pontal de Maracaípe). O Pontal tem águas calmas e mornas perfeitas para banhos e passeios de caiaque e de jangada para observação de cavalos-marinhos. Nos arredores há trilhas para caminhada e quiosques. De maio a setembro, os bons ventos atraem os velejadores e kitesurfistas.

Buggy

Maracaipe

Pare no bar do Marcão, almoce por lá e siga caminhando para o Pontal. Se gostar de esportes, arrisque uma aula de surf no bar do Jorge. O por do sol no pontal é incrível!

Pontal de Maracaipe

Por do Sol - Maracaípe Pontal de Maracaípe

A noite indico jantar no Munganga Bistrô ou se quiser economizar na rua principal de porto coma uma tapioca na Tapioca da Praia.

Restaurante: https://www.facebook.com/mungangabistro

Dia 03 – Se a maré estiver baixa, vá de buggy para o Bar do Galo. O acesso de carro vai até um certo ponto, depois você irá pegar uma jangada. O bar do Galo é bem rustico, fica no meio do manguezal. Almoce por lá e não deixe de tomar a caipfruta de cajá. Aproveite para fazer aula de SUP.

Maracaípe - Bar do Galo

A noite se quiser badalar um pouco, vá para o bar Fiteiro e depois para a Boate Biroska. Se a opção for jantar, na frente do bar fiteiro tem uma galeria com alguns restaurante, indico o Domingos. Se não quiser gastar muito, nas galerias tem a temakeria Sunset, muito boa!

Restaurantes: http://gwmroot.gt.com.br/portodegalinhas/estabFoodDetails.asp?establishmentId=97

http://www.biroscadacachaca.com.br/

http://restaurante.domingosrestaurante.com.br/

http://www.sunsettemakeria.com.br/

Dia 04 – Se acordar cedo, siga de buggy para Muro Alto, a praia fica a poucos Km de Porto e conta com piscinas naturais grandes, água morna e tranquila. Em Muro Alto encontram-se os resorts mais luxuosos. Almoce em Porto, indico o restaurante Peixe na Telha.

Restaurante: http://www.peixenatelha.com.br/

Muro Alto 1 Muro Alto

Aguardo você na minha terrinha! 😀

Estrada de Porto - Por do sol

* As fotos do post foram retiradas da internet, algumas fotos são de autoria da minha prima jornalista Bruna Siqueira Campos e outros do perfíl do Instagram Curta Porto de Galinhas e do Fotografo Thiago Cavalcante. (Vale a pena dar uma olhadinha nas fotos do perfil e site abaixo).

http://instagram.com/curtaportodegalinhas

www.thiagocavalcanti.com

Resumo


Transporte Recife/Porto (translado reservado antes): + ou – R$ 120,00 (para 2 pessoas)

Pousada Tabapitanga (03 diárias): R$ 877,50 (casal)

Mergulho de Cilindro: R$ 120,00 (casal)

Gastos com buggy e alimentação: de R$ 500,00 a R$ 1.000,00 (depende da escolha dos restaurantes).

** Fiz o post escutando:

Roteiro Santiago do Chile – 05 dias

Estava pensando em um destino com neve para passar poucos dias e que não fosse tão longe. Comecei o roteiro definindo o local, escolhi Santiago capital do Chile por ter escutado muitas recomendações positivas de pessoas que já tinham visitado a cidade.

Fiquei na dúvida entre Santiago e Bariloche, fiz até um roteiro de Bariloche, mas o Chile me chamou mais atenção para postar primeiro. (Depois posto o roteiro de Bariloche)

Descrita como uma cidade limpa, organizada e moderna. Santiago é bem central e é porta de entrada para enriquecer o roteiro e conhecer outras cidades. A cidade é linda, cercada pela cordilheira dos Andes, vinícolas, praias e estações de esqui. É diversão para todos os gostos e bolsos.

A temporada de esqui está ligada as condições climáticas, geralmente as estações abrem no final de junho e encerram as atividades no inicio de setembro. A quantidade de dias a mais ou a menos dependem do clima.

Optamos por ir dois dias a estações de esqui:

Farellones – Ideal para iniciantes, com pistas mais fáceis e opções de laser diversas: esqui, snowboard, tubing, tirolesa, aluguel de equipamentos, entre outras.

Vale Nevado – Melhor estrutura, a 65km de Santiago, é a maior estação de esqui do Emisfério Sul. conta com atividades diversas, destaque para as aulas de esqui e snowboard, e conta com um teleférico fechado que leva a restaurantes. Além dessas atrações, conta com estrutura de hotéis com vários benefícios para os hospedes.

No link abaixo, segue post do blog viagem na viagem, dando dicas para iniciantes e relatos sobre as duas estações:

http://www.viajenaviagem.com/2012/07/farellones-e-valle-nevado-dicas-para-principiantes/

Neve 1 pacotes-para-santiago-chile-6 santiago (1)  santiago-chile viagem-santiago-chile-12

Roteiro (05 dias)


Dia 1 – Chegada a noite em santigo, acomodações no apartamento e passeio pelo bairro de Bella Vista, jantar no como água para chocolate (um dos restaurantes preferidos dos brasileiros que visitam Santiago, o restaurante tem um clima romântico e sensual, com pratos afrodisíacos, tem a promessa de aflorar seus sentidos e libido). Se restar pique vá a uma salsoteca! No bairro Providencia, o Maestra Vida é frequentada por muitos jovens.

Hospedagem: http://www.booking.com/hotel/cl/downtown-santiago-suites.pt-br.html?sid=cd07f8b71ece928f5d2fe3d4aa79c0c4;dcid=1;checkin=2015-08-12;checkout=2015-08-17;ucfs=1;srfid=e573f51e3707935380c8f549da176be8a1447bf5X1;highlight_room=57273501

Restaurante: Faça reserva antecipada http://comoaguaparachocolate.cl/espanol/

Dia 2 – Pegar o funicular fazer uma rápida visita ao zoológico, Cerro San Cristobal, Casa de Pablo Neruda (Las Chascona), museu de Belas Artes, Almoço no Mercado Central de Santiago, Plaza das armas, tour pelo palácio de lá moneda, por do sol no Cerro Santa Luzia. Jantar no Maldito chefe, misto de restaurante com sanduicheria. Mais tarde tomar uns drinks no restobar KY (10 ambientes com decorações variadas).

Restaurantes: http://www.malditochef.cl/

http://www.restobarky.cl/

Dia 3 – Estação de esqui Farellones. (Em época de neve o mais aconselhável é fazer o transfer com empresas especializadas, já que as estradas tem muitas curvas e podem estar cobertas de neve. Não é indicado fazer o percurso nessa época sozinho, com carro alugado, para pessoas que não tem experiências). As agencias saem normalmente às 08:00 da manhã e retornam às 17:00. Jantar no Astrid y Gastón

Restaurante: http://www.astridygaston.cl/

Dia 04 – Visitar a vinícola concha y toro (vinho mais famoso: Casillero del Diablo), são três tipos de visitas guiadas com direito a degustação de vinhos e é preciso reservar previamente. Almoço no Winebar da vinícola. A tarde passeio ao parque Bicentenário. Jantar no bar Constituicion.

Vinícola: http://www.conchaytoro.com/web/

Dia 05 – Estação de esqui Valle Nevado. As agencias saem normalmente às 08:00 da manhã e retornam às 17:00. Jantar no restaurante Giratório.

Restaurante:  http://www.giratorio.cl/

Dia 06 – Café da manhã no Cafés con piernas (tradicional café de Santiago, onde as garçonetes vestem microvestidos e microsaias em um tablado mais alto). Volta para Recife.

* O valor da sua viagem depende de como você vai querer curti-la, podemos substituir restaurantes badalados por menos populares, aluguel de apartamento por albergue, etc.

** Sugiro também no verão ou com mais dias disponíveis a visita as cidades de Vinã del mar e Valparaíso.

Resumo


Clique na imagem abaixo para saber a média de custo calculado e o roteiro resumido.

Custos e roteiro

* Valores cotados hoje e comprando passagem com o preço legal.

** R$ 1.500 reais em espécie para alimentação, passeios, aluguel de equipamentos e transporte na cidade. Mais cartão de crédito para complemento e alguma eventualidade.

* As fotos incluídas no post foram retiradas da internet, autores desconhecidos.

*** Fiz o post escutando:

* 02 dia – Roteiro Madrid 2 dias

No segundo dia em Madrid, acordamos com um friozinho gostoso entrando pela janela! Clima de romance no ar, deu nem vontade de levantar! (rs) 10 graus lá fora e passava das 09:00 da manhã. Criamos coragem e saímos para mais um dia desbravando aquela linda cidade.

Bem perto do hotel tinha uma galeria com vários restaurantes e alguns cafés, os que estavam abertos, estavam lotados. Decidimos tomar café da manhã na McDonald’s, depois do café da manhã saudável (rs) partimos em direção ao metrô.

Fomos a caminho do Santiago Bernabeu  (estádio do Real Madrid). Não demos sorte para futebol nessa temporada na Europa, em todos os países que passamos não coincidiu nenhuma data de jogos com a nossa estadia. Como queríamos conhecer o estádio, optamos em realizar visita pela manhã, por acreditar que havia menos turistas.

O estádio é bem grande, moderno e bonito. Com capacidade para 88 mil pessoas é uma programação imperdível para fans do esporte. A visita guiada é bem legal! Começa com uma visão panorâmica do campo, lá do alto das arquibancadas, passando por vários locais do estádio, como a sala de imprensa, vestiários, sala de troféus, um mini museu com histórias do clube, banco de reservas, etc. A visita durou cerca de uma hora e meia, duas horas.

20130912_072359 20130912_073404 20130912_075258 20130912_081417 20130912_082121 20130912_075738

Saindo do Santiago, fomos de metrô para o Museu Reina Sofia. www.museoreinasofia.es descemos em frente a estação Atocha que já é uma atração a parte, tiramos algumas fotos e fomos para o museu.

Optamos por não visitar a estação, que é a mais importante de Madrid e conta com um jardim interno bem bonito, estávamos sem muito tempo e queríamos dedicar um bom tempo as obras do museu.

Em frente a estação Atocha

Museo-Nacional-Centro-de-Arte-Reina-Sofía-4

O museu é dedicado as artes do século 20 e 21 e conta com um acervo de obras que vão de Picasso a Salvador Dali, passando por Joan Miró e outros artistas. O museu é moderno, com elevadores panorâmicos, salas brancas e decoração sóbria, dando maior destaque para as artes modernas e contemporâneas expostas.

As fotos não ficaram muito legais, selecionei as menos ruim (rs):

20130912_093304 20130912_094403 20130912_094503 20130912_095002

A obra mais visitada é a “Guercina” de Picasso, Medindo 350 por 782 cm, a obra cubista representa o bombardeio sofrido pela cidade espanhola de Guercina, por aviões Alemães no ano de 1937. Além da obra em si, é possível ver todo processo de criação do pintor através de seus rascunhos antes de chegar no projeto final.

guernica

Passamos muito tempo observando tudo, seguimos para a área externa que contava com um jardim bem arborizado e agradável. Além do clima, o jardim era cercados de esculturas, entre elas uma de Miró e uma de Calder. Sentamos em um banquinho e ficamos descansando um pouco. Seguimos para o restaurante/café, tomamos um cafezinho e nos despedimos do Reina Sofia com vontade de voltar.

De metrô chegamos a Plaza de Toros de La venta. Sabíamos que não era dia de touradas, e apesar de ser contra as touradas, valeu a visita ao local por fazer parte da cultura espanhola. Queríamos conhecer o bairro e almoçar por lá em algum restaurante típico.

Almoçamos umas 5 horas da tarde, o restaurante estava praticamente vazio. Valeu a experiência e a comida estava bem gostosa.

20130912_110943 20130912_111513 20130912_124102

Depois de almoçarmos/jantarmos, fomos para o Hotel e dormimos umas 2 horas. Acordamos às 21:00 e nos arrumamos para sair, fomos de metrô para a Boate Teatro Kapital.

Como estava cedo para balada, fomos andando pela rua e antes de chegar na boate encontramos um barzinho/pub/cibercafe (kkkkkk) não sei direito o que realmente era, em uma rua com vários bares. O bar que escolhemos era muito badalado, cheio de jovens, com um dj e o melhor… todas as tapas e drinks custavam 1 euro até meia noite.

No começo ficamos um pouco receosos com relação a qualidade por causa do preço baixo, mas já no primeiro drink e primeiro prato, o receio foi embora. Estava tudo delicioso e muito bem preparado, jantamos e bebericamos por ali mesmo. Comemos umas 5 tapas, bebi 01 sex on the beach, 01 cosmopolitan, 01 drink azul que não sei o nome (rs) e 02 Kir Royal, meu marido tomou umas 4 taças de vinho, e nossa conta deu apenas € 14,00.

De meia noite fomos para a boate, quando chegamos na entrada a fila estava enooooorme e ficamos quase 30 minutos esperando para entrar, por meu marido teríamos ido embora, eu estava determinada a entrar.

Entramos! O recepcionista do hotel tinha nos dado um flyer que ficava 15 euros a entrada + 2 drinks. Fomos no bar compramos 2 wiskys e o Red Bull era acompanhamento, não precisava pagar a mais. #quebom! #viajantematuta 😀

A boate estava um pouco vazia e aproveitamos para conhecer todos os ambientes. Quando voltamos a pista de dança principal, acho que umas 2 da manhã, o negócio já estava fervendo…

A Teatro Kapital conta com 07 andares de pura diversão. O térreo tem a estrutura de teatro, com 03 andares de camarotes com varandas que dão de encontro a pista de dança, se os camarotes não tiverem ocupados, qualquer pessoa pode entrar. Pelo menos foi essa impressão que tive! kkkkkk

A boate costuma exagerar nos atrativos da pista de dança, como confetis, bolas gigantes, bolhas de sabão, etc. os espanhóis adoram estes efeitos visuais. A pista principal tem um teto super alto e costuma ficar um pouco quente quando lotada, o calor é remediado pelo jato de ar branco e frio que vem do alto, esfriando as cabeças e acordando os menos animados.

Cada ambiente tem sua música, é como estar em sete festas diferentes em um mesmo lugar. A acústica do local é muito boa e o som de um não atrapalha o outro. Nos divertimos muito, regados a Whisky e Red Bull, a noite foi pequena para tanta animação e música boa. Vale a pena a visita!

20130912_202323

Teatro Kapital 1

Fiz um vídeo grande lá dentro, tentei mostrar aqui apenas um pequeno pedaço. Como não tenho editor de vídeo aqui, resolvi testar um pela internet. O vídeo esta com a linha d’agua do editor que usei. Mas dá para ter uma ideia da animação! (rs)

 

Saímos da boate era quase 5 e meia da manhã, pegamos um taxi para o hotel (o metro funciona até às 02:00 da manhã). Dormimos até às 13:00 e já estava na hora de fazermos o check out e partimos para o aeroporto.

Se não tivéssemos ido para a balada a noite, tínhamos programado de ir ao outlet Las Rozas Village. http://www.lasrozasvillage.com/ fazer umas comprimas. O outlet fica a 40 minutos de Madrid, e dizem que é um dos outlets mais baratos da Europa.

Não me arrependo de ter chegado tarde da balada e não ter ido fazer compras. Em todas as minhas viagens as compras são a última opção. Prefiro sentar em um bar/café/restaurante, ver a vida passar, ver os costumes do local e se tiver um tempinho sobrando vou fazer minhas comprinhas.

Espero que tenham gostado! Adorei conhecer Madrid e espero voltar com mais tempo para aproveitar todo agito e beleza que a cidade pode nos proporcionar.

*** Fiz o post escutando